Sexta-Feira, 05 de Janeiro de 2018, 09h:52

Tamanho do texto A - A+

Felicidades ao “pequenino” 2018

Precisamos ter muita sorte e sabedoria no percurso

Por: JOÃO EDISOM

 

Facebook

João Edisom

 

O ano de 2018 será daqueles que nos dá a sensação de ser mais curto que os demais devido a grande quantidade de eventos em seu decorrer. Serão treze feriados nacionais e um municipal com cinco possibilidade de emendar (terças e quintas), algo em torno de 38 dias de folga. Somando a isto as eleições e Copa do Mundo da Rússia.

 

 Já no mês de janeiro teremos o julgamento do ex-presidente Lula, em segunda instância, pelo Tribunal Regional Eleitoral da 4° Região, que inegavelmente será um evento, pois independente do resultado irá interferir diretamente nas eleições de outubro.

 

O mês de fevereiro será crucial para o atual presidente Michel Temer; ou vai conseguir passar a reforma da previdência no Congresso ou o seu governo acaba dez meses antes dele passar a faixa presidencial.

 

Em março e abril estaremos vivenciando as últimas filiações para civis que queiram ser candidatos nas próximas eleições, sem falar na dança das cadeiras e articulações por aqueles que querem buscar a reeleição.

 

No dia 14 de junho teremos a abertura da Copa do Mundo da Rússia, que se alonga até o dia 15 de julho. Período que caso ocorra do Brasil chegar até o jogo final, sabemos que mobilizará boa parte da população e quase todo o noticiário do país.

 

Em 05 de julho os candidatos já poderão fazer a propaganda intrapartidária. Do dia 20 de julho ao dia 05 de agosto teremos as convenções partidárias e dia 16 de agosto já começa a propaganda eleitoral “gratuita”.

 

No dia 02 de outubro é a votação do primeiro turno e dia 30 em segundo turno. Para os vencedores, dia primeiro de novembro é dia de todos os santos e para os perdedores dia 02 será comemorado dia de finados.

 

Com tudo isso para acontecer nós precisamos ter muita sorte e sabedoria no percurso de 2018, juntando a uma boa dose de paciência e compressão, pois devemos ter uma eleição que devido as circunstâncias que o país passa é provável que a cegueira e a intolerância prevaleça sobre o bom senso. 

 

Mas, como vemos, é ano de plantio. Parafraseando William Shakespeare: “Em certos momentos, os homens são donos dos seus próprios destinos”. 2018 é um destes momentos logo a consequência dos resultados deste ano poderá repercutir por vários anos. Então, que todos possam ser felizes em suas escolhas neste anjo que está começando..

 

*JOÃO EDISOM é Analista Político, Professor Universitário em Mato Grosso e colaborador do HiperNotícias.

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei