Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017, 11h:08

Tamanho do texto A - A+

Hipocrisia e bom senso

Todos nós somos  hipócritas por algum momento, às vezes até por educação

Por: ROSÁRIO CASALENUOVO JUNIOR

Assessoria

Rosário Machado

 

Hipocrisia é dita com fingimento da maneira de ser, pensar, sentir ou crer.  Considerando que a hipocrisia é uma taxação a característica de um indivíduo ou um comportamento, ou seja , quem julga é também hipócrita.

 

Os que lutam pela liberdade de expressão como o caso da MAM de SP onde o artista ficou estatua com o “pigulim” de fora  perto das crianças, também julgou e condenou os que pensaram e criticaram a sua arte. Certamente se fosse realizada esta exposição em uma tribo indígena onde todos são naturalistas e deixam o “bicho solto”, passaria despercebido sem aplausos e nem vaias.

 

Todos nós somos  hipócritas por algum momento, às vezes até por educação. Desde o nascimento qual criança que não fez manha para conseguir alguma coisa? Diante da pressão moral ou ética, dos pais,  qual jovem que não teve que omitir ou mentir? Encarar de frente os conceitos religiosos, as tendências das orientações sexuais onde o indivíduo se descobre diferente do conceito tido como normal.

 

Você acredita em Deus? Claro que sim!!! A resposta vem imediata com medo de ser taxado como ateu e ser colocado para fora da tribo cristã.  Você já usou drogas ? Nuncaaa!! Afirmações carregadas de maldade e inveja, como: Ela é mãe solteira!!!  Ele repetiu de ano na escola!!  Ele foi demitido!!! Ele foi traído, é chifrudo!!!

 

Diante de uma sociedade também hipócrita como não mentir ou omitir? Todos nós nos fazemos de santos e exemplares, pois ganharemos assim a consideração dos nossos pais, dos professores, dos amigos, dos inimigos, mas principalmente um lugar no céu ao lado do Chefe.  

           

Um filósofo disse que as caridades  que foram realizadas no mundo se for perguntar qual o motivo que deu origem a boa ação, a pessoa teria vergonha de revelar.

           

Um dia eu fui barrado no meu próprio condomínio por não estar funcionando meu controle do portão da garagem e tive que descer do carro e ir até a portaria para me identificar e assim o porteiro abrir o portão. Ele me pediu desculpas por ter sido duro. Eu agradeci por ter guardado o prédio onde estavam meus filhos e vários amigos com suas famílias. No dia seguinte um outro morador deu um escândalo e ofendeu o porteiro, pois ele estava sem controle e ficou buzinando para o porteiro abrir. 

 

Onde eu quero chegar com esta história? Um político governista federal teve a notícia de seus filhos sendo presos por desvios de dinheiro. Ele alegou que a juíza estava perseguindo a família e com retaliação a ele. Seria nobre todos os políticos que estão sendo flechados pela procuradoria e judiciário, dizer que diante da situação do Brasil onde todos os políticos estão suspeitos, agradecer e elogiar a ação deles para criar um novo Brasil. 

           

Mas é assim, a hipocrisia torna-se uma proteção, uma forma esconderijo, uma armadura para burlar as verdades, as falcatruas, os roubos, mas também dos conceitos sociais que apedrejam o pecador “ ou “culpado “. Mesmo diante de  questões tão comuns, mas pesadas, muito pesadas como a sexualidade, as crenças religiosas.

 

Assim como o jovem que se descobre aos tenros 14 ou 16  anos de idade ser homossexual, mas diante da pressão social, do pai, dos tios, dos primos e amigos, ele busca o refúgio de um celibato. Não quer viver o sexo e acaba em um seminário se escondendo atrás da batina.  Buscando assim a religião e o amparo de Deus.

           

Conversei sobre este caminho para os que sofreram traumas sexuais, um homem que entrou nestes corredores e uma mulher que optou por ser freira, mas o motivo foi um estupro quando era ainda menina. No voar dos tempos ambos desistiram de seguir o castidade. Pergunta! Porque eles quiseram se esconder assim? Não seria nossa cultura hipócrita? O que passaria pela cabeça dos homens ao encontrar uma mulher que foi abusada sexualmente? E pelas línguas das “amigas “ principalmente se ela se formou uma mulher bonita. A vida é um círculo, no lado oposto está a GP ( garota de programa ) , acompanhante universitária que faz do sexo um modo de vida. Nos dois extremos temos o mesmo tema. O sexo medo e sexo oportunista cercado pela hipocrisia do mundo.

             

E o bom senso que está no tema destes escritos tipo Nelson Rodrigues que diz “mintam, mintam, por misericórdia.  Foi criado o termo “Fake ethics”, pois estamos mergulhados nas mídias sociais, e mesmo que você não participe dela, alguém pode te filmar e postar seu relato e te destruir. Como foi feito com William Waack, um jornalista impecável, ético, de bom senso. Um contraste com os políticos que resistem mesmo com todas as sacanagens barbaras, sem pudor e ainda dormem com um leve sorriso de satisfação no rosto. Onde está o ponto de referência que tento achar para me posicionar nas questões morais e éticas?

           

A Tv e as mídias sociais se tornaram um Coliseu de Roma, os internautas sanguinários, querem te beber o sangue, te destruir, sob aplausos e gritos de todos. A vítima não reage, está amarrada no mundo real e os apedrejadores refugiados no mundo virtual colocando seus pedaços do corpo dependurados nos postes. Você leitor assim como eu poderemos estar no varal um dia.   A saída é a hipócrita ação com o “Fake ethics”. Que é uma proteção moral, uma forma de ser visto e ouvido com palavras e gestos escolhidos para causar boa impressão. O politicamente correto, passando despercebido entre os que fiscalizam os sinais e expressões racistas, homofóbicas, o assédio sexual, uma forma de sobrevivência na selva da web.

 

O bom senso vem ao colocarmos luz nestas situações que se repetem mesmo sendo vividas por Jesus e escritas na bíblia. Só de assumirmos nosso lado hipócrita já é o primeiro passo para o bom senso.

 

Como ter bom senso diante da prisão do ex-governador Cabral e de sua mulher que faliu o Rio de Janeiro? Eles passarão muitos anos na cadeia merecidamente. Podemos sim ficarmos honrados com suas penas, mas nunca felizes, não é humano sentirmos alegria disto, onde uma família se desfez, seus filhos órfãos. Temos que viver um luto. LUTO!!!  Sentimento de tristeza pela destruição moral e física de uma família.

 

Bom senso é aceitar e ter tolerância religiosa, racial, social, cultural,  por outro lado,  bom senso  é mentir ou omitir para não causar revolta do que  pensa  estar com Deus,  mas cego pela vaidade e maldade, mas na verdade segue de braços dados com o demônio.

 

*Drº ROSÁRIO CASALENUOVO JÚNIOR é Diretor Clínico do Instituto Machado de Odontologia – Brasília (DF), São Paulo (SP)  e Cuiabá (MT); Co-autor do livro Cirurgia Ortognática e Ortodôntica; Presidente da ABOR-MT (Associação Brasileira de Ortodontia - SEC.MT); Membro da Academia Libero-Latino-Americana de Disfunção Crâneo-mandibular e Dolor Facial; Membro da Academia Libero Latino Americana de Estética Médica e Interdisciplinar. Especialista em: Ortondontia (Bioprogressiva e Arco reto); Ortopedia Funcional dos Maxilares Dor Orofacial e Disfunção de ATM; Formação no Conceito Castillo Morales de Reabilitação; Autor do Conceito Arquitetura da Face; Autor do Conceito Ortodontia Funcional e Estética.

 

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto