Sábado, 10 de Fevereiro de 2018, 11h:30

Tamanho do texto A - A+

Abrigada em ginásio, avó pede doação de carrinho, fraldas e leite para neta

Por: JESSICA BACHEGA

Morando há mais de uma semana o Ginásio do Quilombo, Marcia Pedroso pede ajuda para sua família. Depois que foi despejada da casa em que morava em uma área invadida no Altos do Coxipó, ela divide “acampamento” com os filhos e uma neta de 3 meses. 

 

Alan Cosme/HiperNoticias

familias no ginasio do quilombo

 Crianças são as que mais sofrem no espaço improvisado

São pelos menos 34 famílias residindo no ginásio, no qual as muitas barracas feitas com lençóis separam a intimidade de cada grupo. Não há perspectiva para que as pessoas deixem o espaço.

 

Marcia precisa de um carrinho de bebê para sua neta. Ela e filha estão desempregadas e não tem condições de comprar o equipamento para a pequena. Além disso, ela também precisa de fraldas e leite.

 

Além de pedir ajuda para sua neta, ela faz um apelo a população para quem puder ajudar doar itens para crianças. São mais de 20 menores morando o espaço e precisam de roupas, alimento, leite, fraldas.

 

No local, residem famílias despejadas do Altos do Coxipó e do Residencial Sucuri. A justificativa da Prefeitura é de que as os espaços são Áreas de Preservação Permanente (APP) e não podem ser utilizadas como moradia.

 

As pessoas não têm para onde ir e também não há previsão de que a Prefeitura oferece mais assistência a eles.

 

Leia também

Despejados de área invadida, mais de 30 famílias se abrigam em ginásio de Cuiabá

Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei