Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 15h:20

Tamanho do texto A - A+

Poupança ainda é meio de investimento mais usado pelos brasileiros

Por: JESSICA BACHEGA

A poupança ainda é meio mais tradicional entre os brasileiros para guardar suas economias para a realização de sonhos e projetos ou mesmo para a tranquilidade na aposentadoria. Em 2017, a cooperativa de credito Sicredi teve aumento de 34% no volume de investimentos na poupança. Mesmo com a crise pela qual o Brasil passa, os associados conseguiram guardar dinheiro.

 

Divulgação

Juliana Rodrigues sicredi

 Juliana Rodrigues, consultora do Sicredi

Apesar de ser um produto oferecido por todos os bancos e sua rentabilidade ser estabelecida pelo governo, a popança Sicredi consegue ser mais atrativa que as outras. Com o conceito de compartilhamento, que é o alicerce do cooperativismo, a o associado, além de receber a taxa de rendimento base para todas os bancos, no Sicredi ele é beneficiado com as sobras, que são os lucros da cooperativa, a cada ano. Toda a movimentação do associado é levada em conta na hora de fazer os cálculos para recebimento de sua parte das sobras. Esse pagamento é feito de forma proporcional a movimentação e investimentos do cooperado. A poupança é incluída nesse cálculo. 

 

“Com essa participação, o Sicredi consegue oferecer um produto mais atrativo aos cooperados, por causa dessa divisão das sobras, que é feita proporcionalmente à movimentação do associado”, explica Juliana Rodrigues, consultora de negócios da cooperativa.

 

A consultora explica que, apesar de haver várias possibilidades de investimento com valores baixos, em alguns casos a tradicional poupança ainda é a melhor opção. “É preciso analisar cada caso. Quando a pessoa tem para investir, em quando tempo ela quer resgatar e qual o objetivo da aplicação. Muitas vezes a poupança é o mais recomendado”, afirma.

 

Para  estimular os investimentos na poupança, o Sicredi lançou em abril a campanha Poupança Premiada, que terá 18 sorteios semanais de R$ 1 mil  e dois grandes sorteios no valor de R$ 100 mil, em dezembro. A casa R$ 100 depositado o associado concorre aos prêmios.

 

Divulgação

João Spenthof SICREDI

 João Spenthof, presidente da Central Sicredi Centro Norte

Durante evento para apresentação dos números da Cooperativa, em 2017, o presidente da Central Sicredi Centro Norte, João Spenthof, ressaltou que cada vez mais as pessoas têm aderido ao conceito de cooperativismo e ás cooperativas de crédito. Tal afirmação é comprovada pelos números que atestam o crescimento do Sicredi.

 

De acordo com o presidente, a rentabilidade da cooperativa cresceu 31% em relação a 2016, saltando de R$ 308,1 milhões para R$ 403,4 milhões. Tais resultados são as cobras liquidas das operações realizadas pelo Sicredi. Do total contabilizado em 2017, R$73,5 milhões foram pagos via juros do capital social aos associados.

 

“Não temos o objetivo de lucro, mas sim de melhorar a condição econômica dos associados e da região onde vivem. Por isso, quando melhor for nosso desempenho, mais a sociedade se beneficia direta e indiretamente”, afirma o presidente. 

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei