Quinta-Feira, 11 de Janeiro de 2018, 15h12
INTERNADO HÁ 42 DIAS
Adolescente morre no Pronto Socorro de Cuiabá um mês após ser transferido de Sinop com a barriga aberta

JESSICA BACHEGA

O adolescente Vitor Hugo da Silva Costa, de 15 anos, morreu na noite desta quarta-feira (10), após passar mais de um mês internado no Hospital e Pronto-Socorro de Cuiabá. O garoto é morador de Sinop e seu corpo foi levado para a cidade natal ainda na manhã desta quinta-feira (11) para velório e enterro.

 

Reprodução facebook

vitor hugo da silva castro pronto socorro

 Vitor Hugo estava sendo tratato de retocolite, mas ainda fazia exames para o disgnóstico da doença

Vitor foi levado pela mãe para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sinop, onde ele foi atendido e liberado. Posteriormente, passou mal novamente e foi levado para o Hospital Dois Pinheiros, na cidade. Ele foi medicado e encaminhado para o Hospital Regional de Sinop, onde ficou internado a sala vermelha da unidade até ser levado para a Unidade de Terapia Intensiva.

 

Enquanto estava em Sinop, o adolescente passou por duas cirurgias depois de ter uma forte hemorragia, uma delas no estomago e a outra na cabeça.

 

Sem condições de oferecer o tratamento adequado para o paciente, o Hospital Regional falou para a família que era preciso transferir o garoto para uma unidade com mais estrutura. 

 

Foram três solicitações feitas à Secretaria de Estado de Saúde (SES) sem respostas, até que fosse conseguida uma medida judicial para a transferência. Em 29 de novembro de 2017, Vitor foi internado no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), onde permaneceu até sua morte.

 

Conforme o tio do garoto, o advogado Belmiro da Costa, o sobrinho passou por diversas transfusões de sangue e vinha sendo tratado de retocolite aguda (forte infecção no reto). Mas o diagnóstico não foi conclusivo em apontar a real doença de Vitor. 

 

“Ele veio para Cuiabá com a barriga aberta. Os médicos de Sinop operaram e afirmaram que não dava para fechar. Isso não se faz nem com um animal”, desabafa o advogado.

 

Costa afirma ainda que foi conseguida uma vaga para o menino no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, porém o médico paulista solicitou informações ao profissional que o atendeu em Sinop, porém a informação repassada foi que Vitor estava melhor e não precisava mais da transferência. 

 

Outra denúncia feita pelo tio do adolescente, é que em Cuiabá não havia alimentação específica necessária para o paciente e nem os especialistas adequados para realizar o tratamento do sobrinho. "Seria necessária a transferência dele para São Paulo sim, mas ninguém se atentou ao agravamento do caso do meu sobrinho", completou o advogado. 

 

Dois dias antes do falecimento, Vitor estava em coma e sem expectativa de melhora. "Queremos uma informação concreta sobre esse tratamento. Estamos estudando uma forma de entrar com pedido de indenização, pois o paciente foi tratado com negligência. Só estão tentando dar jeito agora, que meu sobrinho morreu e que eu estou na imprensa reclamando", finalizou. 

 

Os pais do garoto já seguiram para Sinop e o corpo deve chegar na cidade na noite desta quinta-feira. 

 

Outro lado

 

A reportagem tentou contato com a direção do Pronto-Socorro e também com a Secretaria de Saúde de Cuiabá, mas até a publicação da matéria não obtivemos resposta. 

 

 


Fonte: HiperNotícias
Visite o website: http://hipernoticia.com.br