Sábado, 02 de Dezembro de 2017, 08h:58

Tamanho do texto A - A+

Ministro do STJ nega pedido de liberdade a coronel Zaqueu Barbosa

Por: JESSICA BACHEGA

O ministro Mauro Marques, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), não acolheu o pedido de revogação de prisão impetrado pela defesa do ex-comandante da Policia Militar, Zaqueu Barbosa. O coronel está preso desde maio, deste ano, acusado de liderar o esquema de escutas clandestinas no estado.

 

GCom

Zaqueu barbosa

 Coronel Zaqueu está preso há seis meses

A decisão do ministro foi publicada na noite desta sexta-feira (01) na qual não reconhece o pedido de habeas corpus formulado pelos advogados do militar. A negativa segue a sequência de pedidos negados ao coronel, há sete meses.

 

O coronel é acusado de participar do suposto esquema de grampos telefônicos ilegais, que funcionaria com a anuência do alto escalão da Polícia Militar. Sua prisão foi determinada pelo  juiz Marcos Faleiros, que em maio deste ano era titular da 11ª Vara de Crimes Militares. 

 

Também foram presos acusados de envolvimentos nos grampos os coronéis Evandro Lesco, Ronelson Barros, Januário Batista, além do cabo Gerson Correa Junior. A determinação da prisão preventiva dos policiais partiu do desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça (TJMT). Todos já ganharam liberdade mediante medidas cautelares.  

 

Todos os cinco militares foram denunciados pelo Ministério Público do Estado (MPE), por crimes de Ação Militar Ilícita, Falsificação de Documento, Falsidade Ideológica e Prevaricação, todos previstos na Legislação Militar. 

 

O suposto esquema foi descoberto uma semana antes de sair a reportagem no programa Fantástico, da Rede Globo, no qual, o ex-secretário de Segurança Pública, o promotor de Justiça Mauro Zaque, levou a público a situação, no meio do mês de maio, afirmando que funcionaria uma central de grampos telefônicos às margens da legislação.

 

 

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto