Terça-Feira, 20 de Março de 2018, 08h:11

Tamanho do texto A - A+

Bandidos resgatam preso e morrem em confronto com a Polícia Militar

Por: LUIS VINICIUS

Dois bandidos morreram na noite de segunda-feira (19), após trocar tiros com policiais militares da cidade de Barra do Garças (515 km de Cuiabá). A dupla atuou com outros dois comparsas na tentativa de resgaste do detento, Jhonatan Granja Lopes, de 26 anos, na cidade de Aragarças, localizada no Estado de Goiás.

 

PMMT

POLICIA MILITAR REGIAO DE MATA

 

De acordo com informações da Polícia Militar, a tentativa de resgate aconteceu no período da manhã, quando o detento estava sendo levado por agentes penitenciários para receber atendimento em um dentista. Durante o percurso, quatro bandidos cercaram os agentes e atiraram diversas vezes na viatura do sistema prisional.

 

Durante o tiroteio, um agente que escoltava o preso, foi baleado. No entanto, o servidor não morreu por estar usando um colete à prova de bala.

 

Após serem surpreendidos, os agentes não conseguiram impedir que o detento fosse levado.

 

Após o resgaste, policiais militares, civis e rodoviários foram acionados e iniciaram buscas pela região. Durante a fuga, os criminosos atiraram em uma viatura da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que revidou. Após a reação dos policiais, os bandidos abandonaram o carro e se esconderam em uma região de mato.

 

Foi feito um cerco e após encontrarem os bandidos, os policiais deram voz de prisão aos criminosos que não obedeceram e atiraram contra os agentes.

 

Os policiais revidaram a ação e balearam dois dos bandidos. Eles chegaram a ser encaminhados à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiram aos ferimentos e morreram na unidade de saúde. Um dos criminosos foi identificado como, Neilton Carlos Leles de Jesus, 29 anos. Ele seria membro da facção criminosa Comando Vermelho (CVMT). O outro criminoso não havia sido identificado até a manhã de terça-feira (20).

 

Já os outros dois criminosos e o preso resgatado conseguiram escapar da polícia.

 

Os corpos dos bandidos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia.

Avalie esta matéria: Gostei +4 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto