Sábado, 17 de Fevereiro de 2018, 09h:00

Tamanho do texto A - A+

Ex-agente penitenciário é executado com 10 tiros por homem mascarado em VG

Por: MAX AGUIAR

"Um homem mascarado saiu de trás de um muro, atirou 12 vezes e fugiu". Esse é o relato de um morador do bairro Carrapicho, em Várzea Grande, para detalhar um homicídio realizado na noite de sexta-feira (16), que vitimou o ex-agente penitenciário Rosenil Pereira Ibanes, 44 anos, conhecido como Caveirinha. 

 

Reprodução

CAVEIRINHA

 Ex-agente foi executado ao pedir cigarro; suspeito usava máscara 

As informações dos moradores da região, aos policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), são de que a vítima tinha parado para pedir um cigarro e, quando saiu da moto, um homem saiu do mato com uma máscara e realizou os disparos.  

 

O crime foi registrado por volta das 22h30, próximo ao Centro de Treinamentos do Operário de Várzea Grande. Caverninha era bastante conhecido na região e o motivo da morte ainda é desconhecido. Por ser ex-agente penitenciário, os policiais trabalham com a hipótese de que o crime tenha sido motivado por algum acerto de contas. 

 

Dos 12 tiros disparados, pelo menos 10 acertaram Caverninha, que morreu no local. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas apenas confirmou o óbito da vítima. 

"Por estar mascarado e de moto, fica difícil ter alguma pista agora. Vamos aguardar os exames de necropsia e balística para poder iniciar os trabalhos de buscas e possível motivo para esse crime", comentou o delegado Frederico Murta, da DHPP. 

Histórico

Ex-agente prisional, Rosenil foi exonerado após ser preso ao tentar entrar com mais de 30 celulares dentro da Penitenciária Central de Cuiabá, no bairro Pascoal Ramos.

De acordo com a Polícia Militar, “Caveirinha” tem passagem por organização criminosa, crime contra organização pública e porte ilegal de arma.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto