Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 11h:00

Tamanho do texto A - A+

Nunca fui inimigo de Pedro Taques, diz Emanuel Pinheiro

Por: MICHELY FIGUEIREDO

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que a proximidade entre ele e o governador Pedro Taques (PSDB) não passa de uma "questão de convivência saudável por Cuiabá". Embora tenha sido um dos mais ferrenhos adversários do tucano enquanto parlamentar, esse distanciamento tem se diluído nos últimos tempos, fator que vem sendo visto com desconfiança pelo grupo político ao qual o emedebista pertence.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

emanuel pinheiro

 Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro

Nos bastidores, algumas lideranças ouvidas pelo Hipernotícias consideram que há grandes chances de Pinheiro acabar se aliando a Pedro Taques na eleição geral. Consideram que essa aproximação pode trazer certo alívio para uma eventual candidatura de Wellington Fagundes (PR) ao Governo, em função do desgaste contraído pelo emedebista desde que o vídeo do dinheiro no paletó veio à tona, com a delação do então governador Silval Barbosa (sem partido).


"A gente tem uma relação muito boa, muito próxima, e eu nunca fui inimigo do Pedro Taques. Eu sempre fui adversário político de alto nível do governador Pedro Taques, mas sempre tive uma boa relação com o Pedro e essa relação se mantém agora por Cuiabá. Não posso deixar as questões políticas, principalmente agora neste ano que elas aparecem, afloram bastante, atrapalhar uma relação altamente institucional, republicana e para o bem da população cuiabana", afirmou durante participação da abertura da Caravana da Transformação na capital. 


Apesar de dizer que está apoiando o projeto para Mato Grosso que vem sendo construído por Wellington Fagundes, de ter "um lado" e de "pertencer a um grupo político", Pinheiro afirma que "em política tudo é possível". O prefeito destacou que por fazer parte deste grupamento, o caminho natural é apoiar o republicano.

"É um processo político natural e que eu acho só que não devemos ter baixarias, agressões, nem xingamentos. Acho que temos que discutir propostas para Cuiabá, baixada Cuiabana e para o nosso estado. Internamente vou me posicionar que a nossa coligação se paute em propostas. Não vou apoiar nenhum tipo de manifestação para agredir ou para baixar o nível contra o governador Pedro Taques ou qualquer um adversário nosso".


Segundo Pinheiro, a população está saturada de campanhas baseadas em ataques e que tentam desqualificar os adversários. O que os eleitores almejam são propostas que busquem solucionar os gargalos existentes.


"Combater a baixaria não é ficar neutro. Eu tenho um lado, tenho um grupo político. O senador Wellington Fagundes está construindo, com meu apoio, a candidatura dele. Construa a candidatura para ir para uma campanha eleitoral e não para ir para uma guerra. Não vamos entrar numa guerra. Estamos indo para a campanha eleitoral, um ato cívico, democrático e que a população espera propostas para melhorar a sua vida". 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei