Segunda-Feira, 18 de Dezembro de 2017, 17h:04

Tamanho do texto A - A+

Prefeitura não protocola substitutivo e Marcelo Bussiki fará recálculo de LOA

Por: DA REDAÇÃO

O vereador Marcelo Bussiki (PSB) afirmou que vai fazer um recalculo da estimativa da receita do Executivo, prevista na Lei Orçamentaria Anual (LOA) para 2018, caso o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), não encaminhe o substitutivo da peça orçamentaria ainda nesta segunda-feira (18).  O atual projeto da LOA prevê R$ 2,19 bilhões.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

marcelo bussiki

 Vereador Marcelo Bussiki 

O substitutivo foi exigido pela população, durante audiência pública da LOA, diante da informação de redução no orçamento de R$ 173 milhões em relação ao de 2017, orçado em R$ 2,36 bilhões. As áreas mais atingidas foram a Educação e Saúde, que tiveram quedas de repasse de R$ 6 milhões e R$ 40 milhões, respectivamente.

 

O prefeito anunciou via site da Prefeitura de Cuiabá que encaminharia um substitutivo na última quarta-feira (13). Contudo, até a manhã de hoje a peça orçamentária ainda não foi protocolada na Câmara de Cuiabá.

 

“Temos essa peça protocolada no dia 29 de setembro e que estamos debatendo nesta audiência pública. Em uma delas, foi apontado pelos técnicos da prefeitura que as receitas estão subestimadas, então nós do Legislativo podemos calcular e reestimar essa receita e é isso que faremos”, disse Bussiki, presidente da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária.

 

O vereador afirmou que a possiblidade do cálculo está prevista no artigo 12, parágrafo 1º, da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que prevê que a reestimativa de receita por parte do Legislativo será admitida se comprovado erro ou omissão de ordem técnica ou legal.

 

“Vamos fazer os estudos para verificar se a prefeitura teve receita maior do que a que está na LOA atual. Caso isso se confirme, podemos alterar essa previsão de receita e traremos esses números para uma nova audiência pública para que, juntos com a população, possamos deliberar para onde esses recursos serão destinados, uma vez que eles não estão nem inseridos na LOA”, explicou.

 

Uma audiência pública será realizada na próxima quarta-feira (20) para discutir o substitutivo da LOA, caso o prefeito a encaminhe ainda hoje, ou para se discutir o estudo a ser realizado pela Comissão de Fiscalização Orçamentária.

 

“Não podemos nos omitir quanto a um assunto tão importante. Vamos ficar esperando a prefeitura até quando? Não podemos ficar só assistindo. Então, dentro do nosso Poder Legislativo, vamos fazer esse recálculo e colocar os vereadores na peça orçamentária”.

 

O diretor de Planejamento e Orçamento da Prefeitura, Charles Zandonato, explicou que o substitutivo da LOA já está pronto e não foi protocolado ainda por questões políticas. “Nós terminamos ela no final da  semana passada e achávamos que ela havia sido protocolada, porque quem protocola é a Secretaria de Governo. Eu acredito que ela será protocolada  ainda esta semana. Mas como a audiência estava marcada para hoje, não deu tempo de ser protocolada antes de fazer a audiência”, afirmou.

 

FALHAS ORÇAMENTÁRIAS

 

Além das falhas com relação à entrega do substitutivo, o vereador Bussiki afirmou que o Executivo precisa corrigir sérias falhas com relação ao orçamento. Entre elas, a publicação do Plano Plurianual, já aprovado na Câmara de Cuiabá, bem como o envio da alteração dos anexos de metas e prioridades da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2018.

 

 

“Precisamos corrigir essas deficiências. A prefeitura precisa publicar a lei do PPA e encaminhar essas alterações da LOA. São várias falhas que precisam ser corrigidas e em relação às quais já os alertamos faz tempo. É preciso compromisso com o orçamento”.

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto