Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 10h:07

Tamanho do texto A - A+

Após mais de três meses, chuva "tímida" chega em Cuiabá

Por: FERNANDA ESCOUTO

Após um período de mais de três meses sem chuvas, finalmente, nesta segunda-feira (19), a tão esperada precipitação chegou em Cuiabá, contrariando a previsão do tempo. Em alguns pontos da cidade, como na região do Centro Político Administrativa, uma breve chuva foi registrada.

Hugo Dias/HiperNotícias

C?u nublado / fuma?a

 Céu nublado na Capital 

Sem chuvas há mais de 100 dias, a umidade do ar chegou em 33%, sendo que o ideal é que esteja em, no mínimo, 60%, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A última chuva na Capital foi registrada no dia 9 de maio.

Ainda para hoje, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inpe), mostra períodos curtos de abertura intercalados com períodos de nebulosidade. A máxima pode chegar a 35°C e a mínima a 21°C.

QUEIMADAS

Mato Grosso é líder disparado no ranking de focos de queimada no país. De acordo com levantamento feito pelo Centro de Pesquisa do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), há 8.776 focos de incêndio ativos no Estado.

O segundo colocado, Estado de Roraima, tem quase a metade dos focos de calor, com 4.606 registros de queimadas. Os dados correspondem ao período de 1º de janeiro a 31 de julho de 2019.

Em Mato Grosso houve um acréscimo de aproximadamente 41,57% dos focos de calor do ano de 2019, em comparação no mesmo período de 2018. O dado alarmante é que a degradação do meio ambiente atinge, em grande parte (92,48%), propriedades privadas.

As chamas nas unidades de conservação, terras indígenas e projetos de assentamento, correspondem a pouco mais de 7% dos locais em risco.

Veja o vídeo da chuva registrada pelo HNT/HiperNotícias nesta segunda-feira:

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto








Mais Comentadas