Terça-Feira, 11 de Junho de 2019, 15h:00

Tamanho do texto A - A+

Empresa de mineração custeia 100% dos partos e medicação de pacientes de hospital em Poconé

A meta da Salinas Gold Mineração é atender todos que precisam indistintamente, em especial as pessoas mais carentes e que não possuem condições de pagarem pelos procedimentos

Por: REDAÇÃO

Tendo como foco retribuir tudo aquilo de bom que a cidade proporciona para o desenvolvimento dos negócios, um empresário do ramo da mineração tomou uma iniciativa que está mudando para melhor a vida dos moradores de Poconé (100 km de Cuiabá). Um convênio firmado em maio de 2018 entre as empresas Salinas Gold Mineração Ltda e Mineração Santa Clara, o Hospital Geral Dr. Nicolau Fontalinas Fragelli e médicos locais, vem produzindo bons resultados na área da saúde.

Divulgação

Pocon? conv?nio Gold Salinas e hospital - gestantes

Convênio proporcionou a realização de 16 partos no mês de abril; a ideia é expandir o convênio no próximo mês, quando as gestantes receberão um kit parto

Entre os principais beneficiados estão pacientes que precisam de remédios e mulheres gestantes. Com a parceria, o hospital cedeu espaço para cirurgias de parto que ocorrem às segundas-feiras. "Bancamos toda a estrutura clínica, o departamento médico e medicamentos, uma pequena parte dos exames de laboratório ao custo de R$ 41 mil ao mês para a realização de 14 partos. Além de partos, são feitas laqueaduras e retiradas de trompas. No mês de abril, o atendimento chegou a 16 procedimentos”, afirmou o coordenador administrativo da Salinas Gold, Mauro Vasquez.

Divulgação

Pocon? conv?nio Gold Salinas e hospital

Estas ações são possíveis graças a visão humanitária dos parceiros, o empresário Valdinei Mauro de Souza, o Nei, proprietário das empresas de mineração, a direção do hospital e o Dr. Rogério Barros de Siqueira, da Clínica Plena. De acordo com o empresário, não existem critérios para a seleção de mulheres. A meta é atender todas que precisam indistintamente, em especial as pessoas mais carentes e que não possuem condições de pagarem pelos procedimentos. 

Em relação aos partos, a meta, quando o convênio foi firmado, era realizar 14 mensais, no entanto, esse número varia mês a mês. A ideia é expandir o convênio já a partir do próximo mês, quando as gestantes serão contempladas com o kit parto, composto por uma banheira, fralda, álcool em gel e gazes para os primeiros cuidados básicos com o recém-nascido. 

Medicação

Além do custeio com os partos, as mineradoras Salinas e Santa Clara, por meio de seu proprietário, bancam 100% da medicação dos pacientes do Hospital Geral Dr. Nicolau Fontanilas Fragell. A iniciativa completou um ano em 2019 e deve se estender por mais tempo.

Retribuição

De acordo com o empresário Nei, o convênio além de uma forma de ajudar os que mais precisam é uma espécie de retribuição aos poconeanos, onde fica a sede das empresas Salinas Gold Mineração Ltda. que é antiga, mas entrou em operação desde 2016 e Santa Clara Mineração.

“A palavra é gratidão. Como empresário do município de Poconé conheço as dificuldades da cidade, principalmente da unidade hospitalar que enfrenta uma crise financeira pela falta de recursos e políticas públicas e por isso decidimos contribuir. Estamos muito felizes com essa parceria e saber que vidas estão sendo salvas. Trabalhamos ainda mais para trazer outros parceiros e expandir o projeto”, destacou Nei.

Tendo conhecimento que o hospital precisa de cerca de R$ 1 milhão para saldar as dívidas existentes, o empresário assumiu quitar R$ 260 mil desse valor, que já vai desafogar um pouco a unidade. O empresário firmou, ainda, o compromisso de equipar o centro cirúrgico do hospital e trocar os equipamentos que são muito antigos.

“Primeiro a gente abençoa e depois somos abençoados. A maioria das pessoas quer benção, mas não quer abençoar. Acredito muito nessa frase”, destacou o empresário.

Região rica

Nei lembrou que Poconé conta com gigantesca riqueza em ouro, pecuária e turismo, mas está entre os 130 municípios mais pobres de Mato Grosso.

“Nossos políticos tinham que olhar mais para Poconé. A região é um local rico, de uma população maravilhosa. A mineração gera mais de 230 empregos diretos e 100 indiretos, beneficiando as famílias que moram no município. Só de Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) iremos pagar R$ 2 milhões e se juntar todas os garimpeiros de Poconé, serão pagos mais de R$ 4 milhões esse ano. Espero que as autoridades olhem com carinho para a população poconeana, pois eles merecem uma saúde digna e de qualidade”, finalizou.

Moção de aplausos

Como uma forma de agradecer o empresário, a Câmara Municipal de Poconé concedeu uma moção de aplausos à Salinas Gold Mineração, representada pelo proprietário Valdinei Mauro, em reconhecimento as contribuições financeiras prestadas por ele na área da saúde no município.

 

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei



Últimas Notícias