Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 08h:54

Tamanho do texto A - A+

"Eu matei ela mesmo e não me arrependo", diz homem que arrancou coração da tia

Por: LUIS VINICIUS

Suspeito de matar e arrancar o coração da tia, Maria Zélia Cosmos, 55 anos, Lumar Costa da Silva, 28 anos, prestou depoimento na sede da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da cidade Sorriso (420 km ao Norte de Cuiabá). Após a oitiva, o homem deu entrevista aos jornalistas e confessou que matou a familiar e que não se arrepende de ter cometido o crime.

JK Notícias

lumar.jpg


“Eu matei ela mesmo, eu não me arrependo. Ela [Maria] mereceu morrer. Ela estava me sacaneando, estava falando pelas minhas costas, me chamando de veado, ela ficou me difamando, me chamando de drogado. Ela ficou arrumando confusão pra mim lá no bairro e eu só queria paz. Mas, ela ficou teimando em fazer isso”, disse Lumar aos jornalistas.

Maria foi assassinado no dia 2 de julho, dentro de sua residência, na cidade de Sorriso. De acordo com a Polícia Civil, Lumar teria esfaqueado a vítima e, em seguida, teria cortado o tórax de Maria e arrancado seu coração. Depois do crime, o suspeito ainda levou o órgão para a filha da vítima.

Lumar foi preso no dia do crime, mas ele se negou a falar com a imprensa alegando que os profissionais estavam fazendo “sensacionalismo” com o caso. Porém, na noite de quarta-feira (10), falou sobre o assunto e afirmou que matou a tia sob os efeitos de drogas.

“No dia do crime, eu tomei LSD [droga sintética]. Eu fumo maconha e LSD. Mas, não foi nada planejado, foi acontecendo”, confirmou. Aos risos, Lumar disse que ouve o “universo” que mandou que ele matasse a sua tia. “Eu ouço o universo. O universo fala comigo sempre. A voz falava pra mim, mata ela, mata ela logo. Ela tem que morrer, ela tem que morrer".

Mesmo depois de relatar que ouve vozes, Lumar confirmou que não possui problemas mentais e que nunca ameaçou nenhuma outra pessoa da família.

“Eu sou normal, eu sou da paz. Eu nunca ameacei outra pessoa. Só ela [Maria] mesmo”, explicou o homem aos jornalistas.

Depois de ser ouvido pelo delegado André Eduardo Ribeiro, Lumar voltou ao Centro de Ressocialização de Sorriso (CRS), onde aguarda a decisão da Justiça. Conforme a Secretaria de Segurança Pública (Sesp), o suspeito está em sala separados outros detentos.

Conforme a autoridade policial, Lumar deverá ser indiciado por homicídio qualificado.

O caso continua sendo investigado.

Veja o vídeo

Leia mais

"Não pode nem dizer que é um animal", diz delegado sobre homem que matou a tia

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei - 2







Mais Comentadas